25 março, 2014

[WebSérie #2] A Fórmula do Amor - Capítulo 21

Este capítulo é parte integrante da WebSérie original "Legally Friends", escrita por Sâmella Raissa. Para ter acesso aos capítulos anteriores, clique aqui. Favor não copiar quaisquer partes do texto sem a devida autorização da autora.

Desabafos de um coração sem rumo

Saímos da Rua Jardim e viramos à esquerda na Rua das Palmeiras, e seguimos direto até chegar a ponte que ligava as duas grandes avenidas de Costanza. Em momento algum ousamos trocar uma única palavra e, de repente, tudo o que se ouvia eram nossas respirações seguidas das pequenas gotas de chuva que batiam no para-brisa. De repente me peguei pensando que, pela primeira vez desde que começara essa rotina diária de casa > escola > farmácia > casa, nunca havia enfrentado uma viagem tão longa, apesar de a farmácia ficar localizada próximo ao centro da Rodovia dos Alfaiates, e meu percurso até em casa não passar de 40 min.. Naquele dia, porém, devido aos vinte e cinco minutos que levamos para deixar Andrea em casa, eu contaria com uma viagem de mais ou menos uma hora, e eu não podia querer isso menos como naquele momento.
Continuamos seguindo direto na rua até nos aproximarmos da ponte. Passando por ela, percebi que algumas singelas decorações para o Dia dos Namorados adornavam as hastes e cabos de segurança da construção, juntamente com algumas luzinhas discretas em tons de rosa e vermelho. Se tinha uma coisa que eu gostava muito onde morava era o espírito festivo da cidade. Não importava qual fosse a data, ela sempre era lembrada de alguma forma, sendo esta geralmente por decoração.
Observando aquela decoração delicada, rapidamente me vi suspirando e sonhando em um dia comemorar uma data tão linda como aquela. Já havia namorado um rapaz anteriormente, mas o namoro durara entre agosto e novembro do mesmo ano, impossibilitando qualquer decoração relacionada – mas, no fundo, eu sabia que o Marcelo não teria feito muito caso se tivéssemos tido a chance de passar um único Dia dos Namorados juntos. E, vidrada nos ornamentos românticos como eu estava, não percebi, ao meu lado, um Wesley muito inquieto e visivelmente nervoso se remexer no banco, olhando-me de esguelha. Quando me voltei para a frente novamente, deparei-me por um instante com seu olhar ameno e inseguro pairando sobre mim, enquanto o sinal estava fechado. Fingi não ter dado importância ao fato e continuei quieta e distante de qualquer contato. Não pretendia voltar a falar com aquele indivíduo novamente.

19 março, 2014

[WebSérie #2] A Fórmula do Amor - Capítulo 20

Este capítulo é parte integrante da WebSérie original "Legally Friends", escrita por Sâmella Raissa. Para ter acesso aos capítulos anteriores, clique aqui. Favor não copiar quaisquer partes do texto sem a devida autorização da autora.

Veio a tempestade. Cadê a bonança agora?

– Susana, fecha as janelas do depósito que está se preparando uma tempestade legal lá fora!
Eu estava repondo alguns medicamentos no estoque quando Andrea gritou de repente. Agachada ao lado das estantes, minha visão não chegava com clareza nas janelas abertas do outro lado do cômodo, mas quando levantei e aproximei-me delas, me surpreendi com o céu nublado e o clima úmido, e rapidamente fechei-as. Segundo o protocolo de trabalho de Marcos, eu e Andrea já estávamos dispensadas e poderíamos ir para nossas casas, antes que o tempo caísse, mas ao que parece esse tópico seria ignorado naquela noite. Mal retornei às estantes e fechei a caixa que faltava e o temporal caiu de uma vez só. Alguns segundos de chuva normal até chegar o primeiro minuto e a chuva se intensificar. E, logo que cheguei ao balcão do estabelecimento, reparei que a intensidade era maior que eu imaginara. Andrea lutava com as portas de entrada para fechá-las antes que molhasse tudo dentro da farmácia. Sem esperar o pedido, corri para ajudá-la e, com muito esforço, conseguimos fechá-las e evitar que a farmácia alagasse de vez.
Encostadas à porta, sentindo as gotas de chuva batendo furiosas no vidro, ficamos nos recompondo por alguns segundos, a respiração pesada e mil indagações sobre como faríamos para chegar em casa.

16 março, 2014

[WebSérie #2] A Fórmula do Amor - Capítulo 19

Estou até meio com vergonha de aparecer por aqui hoje, depois de tanto tempo se postar. O motivo? Nenhum especificamente. Mas acho que a falta de inspiração foi um dos fatores, porque, não sei se sabem, mas eu meio que escrevo a websérie de acordo com o ritmo de postagem e as ideias demoraram a fluir há algum tempo. Ou talvez tenha sido eu quem não lhes deu chance, vai saber. O caso é: essa semana, eu meio que me forcei a escrever, em outras palavras, me disciplinar a escrever e, bem, está dando certo. A websérie está voltando a ser postada, e espero cumprir um prazo melhor dessa vez de postagem. Enfim, vamos ver como me saio dessa vez. Sem promessas, apenas esperanças, da parte de vocês, e atitude, por mim. E, sem mais delongas, vamos ao capítulo de hoje, e, só para lembrar, estamos indo para a reta final, hein... ;)
E, como sempre, repito...

Este capítulo é parte integrante da WebSérie original "Legally Friends", escrita por Sâmella Raissa. Para ter acesso aos capítulos anteriores, clique aqui. Favor não copiar quaisquer partes do texto sem a devida autorização da autora.

Omissões... ou meras ilusões?

Assim como os dias anteriores vinham sendo, aquele sábado se passou tão rapidamente que, quando me dei conta, já estava indo dormir e então despertando no domingo de manhã. Como dizem, realmente o que é bom dura pouco, mas, felizmente, aquela tarde havia sido mais que isso; ela tinha sido ótima! Para começo de conversa, Andrea havia escolhido um filme especialmente para mim – já que sabia que eu não compartilhava do mesmo amor que ela pelos filme de suspense e ficção científica, o que era o caso da maioria dos filmes em cartaz –, bem estilo ‘água com açúcar’, no qual a observei soltar alguns rápidos e quase despercebidos suspiros e mesmo se permitir dar alguns sorrisos de vez em quando – tenha ela estado consciente desses momentos ou não. Depois disso, passamos o resto da tarde entre vários pontos no shopping, começando pela lanchonete – nenhuma de nós curtia ver filme com pipoca ou refri, por mais sagrada que fosse essa ‘tradição’ –, onde devoramos, sem receio algum, uma pizza quatro-queijos maravilhosa mais milk-shakes de baunilha e chocolate, indo então para a livraria, de onde saí novamente acompanhada de mais um exemplar da Jill Mansell para mamãe e Sob Asas, da Monalisa Silvério, para mim, além de ter incentivado Andrea a comprar Perdida, da Carina Rissi, garantindo-lhe já as boas risadas que o livro traria – muito embora minha real intenção com ele fosse lhe apresentar uma protagonista que não acredita no amor, mas que acaba mudando de ideia ao conhecer o cara ideal para ela, apesar do Ian não ser um ‘cara’ qualquer, mas um príncipe de sonhos! Por fim, saindo da livraria, fomos direto pegar o ônibus e, após deixar nossas compras e bolsas em casa, saímos para dar umas voltas pelo quarteirão em nossas bicicletas. Um pouco de atividade ao ar livre, para variar.