31 dezembro, 2012

[Conto] Sonho de Ano-Novo

FELIZ ANO NOVO, GENTE!
Muitas felicidades, vitórias, bençãos, saúde e paz para todos vocês em 2013! ^-^
Bem, eu estava planejando uma surpresinha para vocês, hoje, e agora, chegou a hora de divulgá-la. Eu já estou atrás de escrever contos faz tempo, mas só hoje eu tive uma ideia legal para o conto de estréia aqui do blog. 
Para os que gostam das minhas webnovelas, já aviso que esse conto de hoje dará início a nova webnovela do blog! Sim, eu já tenho a ideia dela pronta, e, ela será dividida em capítulos, e será, na realidade, uma websérie. E então, gostaram? Bem, vamos conferir o conto de hoje para entrar no clima do Réveillon? Confere em leia mais!



OBS: Desculpe se tiver ficado um pouco grande demais! Me empolguei! ^-^


Sonho de Ano-Novo

– Susana, não vem com essa de bilhete! Você sabe que eu sou muito tímido! – Leandro recusava as sugestões da amiga. – E eu também não sei o que escrever neles! Eu sou péssimo com as palavras, e a Clara, você sabe, é uma expert nesse quesito...
– Então o que você quer que eu faça, Leandro? Se você quer tanto se declarar para ela assim, precisa de algum meio para lhe auxiliar. – Susana retrucava. – E eu sei que ela gostaria de qualquer palavra romântica que você escrevesse para ela. Eu a conheço muito bem. – Ela se sentou em um dos banquinhos da varanda. – Se bem que, no seu lugar, acho que eu iria até ela e falaria logo de uma vez...
– Nem vem! A Clara é romântica e eu sei que ela gostaria de algo mais bonito para algo desse gênero.
– E mais trabalhoso, né? – Ela franziu as sobrancelhas para ele.
Susana se levantou e foi até o pequeno jardim que rodeava a casa da fazenda da tia Mercedes, e, enquanto observava as flores entre os arbustos, Leandro continuava concentrado em uma boa forma de se declarar para Clara. Ela começou a olhar algumas flores de perto, e foi quando ela teve uma ideia.
– Leandro! – Ela gritou, ainda que sem olhar para o garoto, totalmente concentrada na flor em sua mão e nos seus pensamentos à respeito.
– O que foi? – Ele chegou perto dela, um tanto receoso sobre uma nova “grande ideia” que ela iria lhe dar. Susana costumava ter ideias sem pé nem cabeça, mas a que ela tivera naquela momento foi totalmente valorosa.
– Eu tive uma ideia!
[...]
– Você acha que vai dar certo, mesmo? – Leandro questionava para a amiga, enquanto esta colocava alguns pratos sob a mesa, para o jantar de Ano-Novo, à pedido da mãe. – Quer dizer, é uma boa ideia?
– Leandro, deixa de insegurança, menino! É claro que vai dar certo. – Ela riu do desespero do amigo, dando um leve soquinho em seu braço esquerdo. – É só você fazer tudo certinho, como eu lhe falei. Não tem erro.
Leandro ainda estava um tanto nervoso, mas ele confiava em Susana, apesar de já saber de suas ideias frustradas. Ele só queria se declarar logo de uma vez para Clara, mas sua timidez era a responsável por isso já não ter acontecido, desde que ele se descobriu apaixonado pela amiga, há mais de seis meses!
Ele decidiu dar o braço a torcer e seguiu adiante com a tentativa. O jantar se iniciou rapidamente, e, ao término, os adultos começaram a organizar algumas cadeiras em frente ao lago da fazenda, para observar a chuva de fogos no Ano-Novo.
Faltando poucos minutos para a virada do ano, Leandro encontrou Clara debruçada sobre o peitoril de apoio que antecedia um lado do lago, totalmente concentrada e ansiosa pelos fogos. Ele se aproximou dela, que sorria para ele, onde ele correspondia com um novo sorriso tímido.
– Ansiosa pelos fogos? – Ele perguntou apenas para quebrar o silêncio constrangedor entre ambos.
– Muito! É a primeira vez que tenho a oportunidade de vê-los um pouco de perto. Observá-los no terceiro andar do meu apartamento não é lá essas coisas... – Ela riu. – E você?
– Bem, estou sim. Mas, bom... – Ele tentou falar, mas travou no mesmo instante em que lembrou da flor em sua mão. – Não é bem por esse motivo que eu... que eu estou tão ansioso e nervoso... – Ele abaixou a cabeça.
– Nervoso? – Ela olhou de repente para ele, num misto de surpresa e susto. – Como assim?
– Bem, é que... – Novamente as palavras lhe faltaram, mas ele estava determinado a fazer a declaração. – Clara, você sabe, a gente é amigo desde que tínhamos seis anos e... bem.
Não muito longe dali, Susana estava observando-os de longe, torcendo para que ele se declarasse logo. Em pouco tempo, antes que eles percebessem, a contagem regressiva de 20 segundos se iniciou.
– O que foi, Leandro? – Clara perguntou, com um ligeiro sorriso tímido no rosto.
– Bem, é que... Clara, eu sempre te admirei, você, sem dúvidas, foi uma das minhas amigas mais especiais nesse ano e eu, bem...
13, 12, 11, 10, 9...
A contagem continuava, e ele estava mais tímido do que nunca.
– Eu não sei como dizer isso, mas é que, é diferente, eu... – Ele finalmente mostrou a flor para ela.
Repentinamente ela pareceu compreender a situação. Ela sorriu.
8, 7, 6, 5, 4...
– Clara, eu só queria te dizer que...
3, 2, 1, 0...
Ela não esperou mais nada. Se inclinou devagarzinho e simplesmente o beijou, tamanha a alegria de ambos.
As pessoas ao redor já estavam gritando Feliz Ano Novo, enquanto que, poucos segundos depois, Clara e Leandro se afastaram, visivelmente tímidos.
– Clara, você... você me beijou? – Ele perguntou baixinho, totalmente surpreso pelo o que havia acontecido.
Ela não respondeu, mas sorriu para ele, que a abraçou naquele momento.
– Feliz ano-novo, meu amor. – Ele disse baixinho para ela.
Os fogos continuavam a jorrar forte, enquanto as pessoas festejavam, felizes. Eles apenas continuavam a apreciar as luzes juntos, num singelo abraço, ainda que um pouco tímidos.
E foi assim que esse romance começou. Em uma linda noite de Ano-novo. 



E então, gostaram? Ansiosos para a nova websérie do blog?

Beijos, fiquem com Deus e um ótimo 2013 para vocês!

6 comentários:

  1. Ansiosa é pouco! Adorei Sâmmy, foi tudo tão fofo
    ^----^ Beijus!

    ResponderExcluir
  2. QUE PERFEITOOOO!!! Sério Sâmmy, ficou incrível, me peguei sorrindo enquanto lia de tão fofa que foi a cena. E, quanto à cena, parabéns de novo: você detalhou o lugar de modo que eu pudesse imaginar direitinho o que estava acontecendo, e sou apaixonada por textos assim. Adoraria que o conto virasse mesmo uma web-novela, porque fiquei curiosa para saber o que rolou com a Clara e o Leandro dias depois da virada (wow, que suspense na contagem regressiva, heim? Haha' amoo). Aprovadíssimo.

    p.s.: passando também pra desejar que seu 2013 seja perfeito!

    Beijos ♥ Jeito Único

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. p.s.2: acabei de te indicar para uma tag lá no blog. Se você não curtir responder tags e tal (ás vezes isso incomoda bastante, né...), tudo bem, mas é que sei que você gosta de ler, então citei seu nome lá (o do SammySacional, na verdade, mas você pode responder com o Dando Uma de Escritora, se resolver responder): www. Beijoos!

      Excluir
  3. Que lindo Sammy . A e espero que você publique logo o seu livro quero le-lo você escreve muito bem coloca cada detalhe no lugar amei .

    meus-pensamentos.com

    ResponderExcluir
  4. Obrigada pelos comentários, meninas! A opinião de vocês ajudou bastante! ^-^

    ResponderExcluir
  5. Sammy esse conto é lindoo <3
    Me apaixonei.
    Beijos.

    Cherry Girls

    ResponderExcluir