03 janeiro, 2013

[Resenha] Minha Vida Fora de Série, de Paula Pimenta

Oie gente!
Obrigada pelas opiniões sobre o meu primeiro conto, e realmente, podem ter certeza de que uma nova webnovela sairá daquele conto! Aguardem!
Bem, essa semana eu andei atualizando algumas páginas no blog e, como podem ver ali na barra lateral, acabei de criar a página com todas as resenhas que eu já fiz aqui no blog, e ainda ter uma prévia de quais serão as próximas. Nesse caso, hoje eu trouxe, finalmente, a resenha tão esperada de Minha Vida Fora de Série. Eu deveria postar a resenha de FMF4, mas estou seguindo com MVFS agora.
E então, vamos conferir? Clica em leia mais!

Minha Vida Fora de Série, por Paula Pimenta

Título: Minha Vida Fora de Série - Primeira Temporada
Autor(a): Paula Pimenta
Editora: Gutenberg
Número de Páginas: 405
Ano de Publicação: 2011
Avaliação: ♥ ♥ ♥ ♥ 

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Mudar de cidade sempre é difícil, mas fazer isso na adolescência é algo que deveria ser proibido. Como começar de novo em um lugar onde todos já se conhecem, onde os grupos já estão formados, onde ninguém sabe quem você é? A princípio, Priscila não gosta da ideia, mas aos poucos percebe que pode suar isso a seu favor, tendo a chance de ser alguém diferente. Mas será que o papel escolhido é aquele que ela realmente quer representar? Aos poucos, Priscila percebe que o que importa não é o lugar e sim as pessoas que vivem nele. E que, além da nova cidade, há algo mais importante a se conhecer: ela mesma. 

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 

Minha Opinião:
Aviso: pode conter spoilers!

Só o fato de ser um livro da Paula Pimenta já deixa um ar de "com certeza o livro é bom", mas, como se não bastasse esse detalhe, a história ainda se relaciona com Fazendo Meu Filme e seus já conhecidos personagens. Nesse livro, Natália, Leo, Fani e a turma estão com 13 anos, ou seja, três anos antes da história de FMF começar, e, dessa vez, a protagonista é a apaixonada por séries, da turma, a Priscila
Eu ganhei o livro da minha mãe, lá pelo mês de Agosto do ano passado, e o li rapidamente. Ao início, eu nem sabia que ambas as histórias se relacionavam, e, ao fim desse livro, eu fiquei mais do que ansiosa para ler FMF (e já li!). 

MVFS começa com a Priscila, depois de mudar de São Paulo para Belo Horizonte, após a separação dos pais. Ela é totalmente contra esse acontecimento, tanto por querer seus pais juntos novamente, como simplesmente por querer voltar a morar em SP, onde ela deixou suas melhores amigas, Larissa, Luíza e Bruna, seu irmão, seu pai, e ainda dois de seus animais de estimação. Em BH, Marina, sua prima, irá ajudá-la a se enturmar. É nesse ponto da história em que a Nat entra em cena, a mesma sonhadora e hilária de sempre de FMF, a então nova amiga da Pri e sua colega de turma na nova escola. Aos poucos ela conhece o Leo, na escola, e o resto da turma. ^-^

O livro foi ótimo de ler do início ao fim, desde o romance às amizades. E se tem algo que eu gosto de ver nos livros da Paula é justamente isso! As amizades do livro são muito reais e lindas, essas sim são amizades verdadeiras. E a amizade não fica apenas entre amigos.
Apesar de ter gostado do jeito da Fani, até porque eu gosto muito de filmes e música que nem ela, eu, particularmente, também me identifiquei um pouco com a Pri. O jeito alegre dela é quase como o meu, mas, principalmente, pelo amor dela pelos animais e é claro, a relação que ela tem com os pais. A mãe da Pri é muito legal, uma verdadeira amiga para a filha, e as duas juntas são que nem duas amigas de colégio; a relação delas é mesmo muito linda e se assemelha demais com a minha e da minha mãe. Já o pai da Pri, apesar de estar em SP, é simpático e meio brincalhão, de um jeito ou de todo está sempre ajudando a filha, e o fato de ele fazer brincadeira por tudo já o deixa bem parecido com o meu pai. :D

O outro tópico da história é o romance. Para quem leu FMF antes de MVFS já sabe de vida da Pri depois de MVFS, mas ainda assim é ótimo conferir como surgiu o romance fofinho da Pri e o Rodrigo, antes de FMF. E gente, tem como imaginar que aquele garoto todo simpático e meio brincalhão de FMF, seria justo um sensível, tímido, meio romântico, que toca bateria, é vegetariano e ajuda os animais? Ok, muitas vezes passamos despercebidos pelos personagens secundários dos livros e filmes, e nem imaginamos como ele é de verdade, e olha só, o Rodrigo é uma fofura em pessoa! A Priscila teve muita sorte, mas teve de passar por alguns conflitos até conseguir se dar bem com ele, já que o Marcelo vivia atrapalhando os dois. Mas o final da história é muito fofo, apesar de já ser bem esperado para quem leu FMF, mas vale muito a pena conferir!

Por fim, eu gostaria de dar um pequeno destaque a um assunto importante que a Paula colocou na trama. Justamente pelo Rodrigo ajudar animais abandonados, um dos pontos mais fortes - apesar de curto - da história é esse. A realidade do que esses animais passam até chegar a uma ONG como a do livro - se é que ele chega - e só o fato da ajuda do Rô e a Pri com esses animais já é um banho de cidadania para as pessoas. Ainda lembro que quando eu li essa parte da história, em que os dois estão na ONG e uma das funcionárias fala sobre os animais de lá, eu ainda chorei um pouquinho, assim como a Pri, só de ler sobre aquilo. É realmente triste isso, e por isso mesmo é ótimo ver um livro assim investindo em pelo menos um pouco do tema. ^-^

Deixando um pouco a história de lado e visando os personagens, todos são incríveis - com exceção do Marcelo! A Samanta é a melhor cunhada de todas, não? Bom, para a Pri ela é e a garota realmente é bem determinada e simpática; não se importa com momentos ruins e está sempre vivendo alegremente. E o Arthur, bem, ele é o típico irmão irritante de sempre, mas foi um personagem legal também, me fez rir em alguns momentos. E os animais de estimação da Pri são uma fofura à parte! Duna, Biscoito, Pavarotti, Biju, Snow, Floquinho... Esqueci de algum? Bem, são muitos, mas todos muito fofinhos também! E quem não gostaria de ter uma professora de Geografia que nem a Glória? Ela é simplesmente demais, muito gente boa! Ajuda a Pri e a Nat quando elas precisam e, apesar de parecer uma doida no início, ela se mostra uma pessoa realmente maravilhosa, deviam existir mais professoras assim hoje em dia! 

Resumindo, o livro é incrível, tem uma linguagem fácil e juvenil, e os personagens são quase tão cativantes quanto FMF - isso se não fossem os mesmos de ambos os livros -. Nota 1000!

O quote abaixo é um dos mais fofinhos! É a primeira vez em que a Pri visita a ONG onde o Rô é voluntário.

"No primeiro minuto em que te vi na sala, em pé lá frente, eu tive certeza", ele falou, me abraçando de novo.
"Certeza de que?", perguntei, adorando aquele abraço.
"De que você era especial, de que tinha uma alma pura..." - Rodrigo e Priscila, pág. 180

Gostaram da resenha?

Beijos e fiquem com Deus.

2 comentários:

  1. todo mundo falando desses livros! Quero muito ler.

    garotapassageira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu já vi um post desse livro mais nunca mais me interessei em ler, mais agora me deu uma curiosidade. Ele vai entrar para lista dos livros que vou ler este ano <3

    http://meujeitoimperfeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir